Doenças dermatológicas

Doenças dermatológicas

Muitos são os sinais clínicos relacionados às doenças dermatológicas e é muito importante um diagnóstico preciso e tratamento correto. Dentre os principais sinais, podemos citar os quadros de coceira generalizada, que pode ser devido a: quadros alérgicos, infecções cutâneas ocasionadas por bactérias ou leveduras, sarna Sarcóptica e Sarna Notoédrica (Escabiose Canina e Felina), Sarna Otodécica (Sarna da Orelha), ou ainda distúrbios de queratinização levando a quadros seborreicos. 

Os cães e gatos podem apresentar uma série de alterações cutâneas dependendo da raça e idade. Algumas raças têm mais predisposição para determinadas doenças, tais como: Demodicidose (Sarna Demodécica), que ocorre mais frequentemente em raças de pelame curto, tais como : Chiuaua, Pinscher, Pug, Dog Alemão, dentre outras. Dermatite atópica, mais frequentemente em: Buldog francês e inglês, Shihtzu, Lhasa Apso e Poodle. 

Alopecia X, que é uma doença hereditária comum em Spitz Alemão e Lulu da Pomerânia. A Dermatite Seborreica ocorre principalmente em Cocker Spaniel. 

Os cães e gatos também podem apresentar manifestações cutâneas relacionadas a distúrbios do Sistema Imunológico que caracteriza as doenças auto-imunes, tais como: Pênfigo Foliáceo, Lúpus Eritematoso Sistêmico ou Discoide ou ainda Vitiligo dentre outras.

E ainda as alterações hormonais com reflexos cutâneos são elas: Hiperadrenocorticismo e Hipotireoidismo.

As doenças dermatológicas que cursam com coceira podem ocorrer devido: Dermatite Alérgica a Picada de Pulga e Carrapato (DAPPC), Dermatite Trófo Alergênica ou hipersensibilidade alimentar, que é uma alergia a proteínas alimentares ou a Dermatite Atópica, que ocorre devido a reação de hipersensibilidade do organismo a alérgenos ambientais e também pode ocorrer devido à hipersensibilidade a proteínas alimentares e também alérgenos da pulga e carrapato. 

Na pele, também observamos alterações cutâneas relacionadas a neoplasias tais como: Carcinoma Espinocelular, que ocorre principalmente em áreas despigmentadas do corpo, Mastocitoma que se caracteriza pela formação de nódulos eritematosos em extremidades ou ainda o Melanoma que se caracteriza pela formação de nódulos enegrecidos. Essas neoformações são mais comumente observadas em animais idosos. 

Podemos observar também alterações que ocorrem nos condutos auditivos que se manifestam com: odor desagradável, cerúmen (cera) enegrecido, purulento ou acastanhado em quantidades variáveis que caracteriza algum tipo de infecção otológica como: Otite fúngica, Parasitária e/ou Bacteriana.

Devido a essa ampla variedade de alterações cutâneas é mandatório que o tutor ao notar qualquer anormalidade na pele do seu animal, procure um especialista da área.

Exames

A consulta com o especialista em dermatologia é necessária para primeira avaliação, diagnóstico e realização de exames. Normalmente seguido do exame físico e da avaliação da pele e da pelagem, o especialista já direciona o paciente para os exames mais indicados, entre eles: exame de Lâmpada de Wood (na suspeita de Dermatofitose-fungos), raspados cutâneos, citologia, cultura de pele e pelo para bactérias e para fungos, biopsias, testes alérgicos que podem ser realizados na pele ou por meio de teste sorológico para identificação de alérgenos aos quais o animal é sensível a fim de confeccionar Imunoterapia Alérgeno Específica, exames de sangue para dosagens hormonais, avaliação dos condutos auditivos com o otoscopia ou videotoscopia e exame Parasitológico do cerúmen (EPC), citologia do cerúmen, cultura e antibiograma.

Tratamentos

O tratamento depende do diagnóstico, que pode ser: controle de ectoparasitas como pulgas e carrapatos; tratamentos para sarnas; antibiótico para piodermites; antifúngicos; antialérgicos; esquema de Imunoterapia Alérgeno Específica, remoção de nódulos por cirurgia; reposição hormonal; restrição alimentar;  mudanças na dieta, e na maioria das vezes o animal precisará de acompanhamento constante.

Por Invet Center Limeira

Deixe uma resposta

× Whatsapp