Doenças urinárias

Doenças urinárias

É preciso ter muita atenção, pois, ao contrário do que muitos pensam, fazer xixi nem sempre é sinônimo de bom funcionamento dos rins. É importante saber que nem sempre os sintomas estarão ligados à urina e, na maioria das vezes, são inespecíficos, como: apatia, vômitos, desidratação, falta de apetite ou apetite seletivo, hálito forte com ou sem aftas na boca, emagrecimento, fezes escuras, anemia, alterações na cor ou no cheiro da urina, urinar pouco, não urinar ou ainda urinar demais também podem indicar alterações que exigem a avaliação de um nefrologista.

DOENÇAS MAIS COMUNS

Devido ao aumento da expectativa de vida dos animais a doença renal crônica tem a maior representação na rotina de atendimento do nefrologista. Isso porque é uma doença comum em animais acima de 7 anos e ela ocorre devido a uma falha no funcionamento dos rins. 

Essa falha pode acontecer por vários motivos, e uma vez instalada torna-se progressiva não havendo cura da doença apenas controle, portanto um tratamento bem instituído vai aumentar a qualidade e expectativa de vida do paciente.

A doença renal aguda (DRA) também é frequente e pode ocorrer em qualquer fase da vida. Nela, observa-se uma perda repentina da função dos rins, que leva aos mesmos sintomas da doença renal crônica, porém muito mais intensos. 

Na doença renal aguda, pode ser mais fácil encontrar a causa, pois comumente está associada a doenças infecciosas/ inflamatórias, intoxicação por medicações ou venenos entre outros. Com o diagnóstico precoce e tratamento correto o prognóstico é bem melhor do que na forma crônica da doença, podendo ser revertida totalmente às funções normais.

Outras causas comuns são infecções das vias urinárias, cálculo renal, ou cálculo vesical, cistite idiopática felina, hipertensão arterial sistêmica, neoplasias de bexiga, ureteres/uretrais ou renais.

EXAMES

Para auxiliar no tratamento, acompanhamento, diagnóstico e prevenção das alterações renais e urinárias, vários exames podem ser solicitados de acordo com a individualidade e evolução de cada caso sendo exemplos: exames de sangue, ultrassonografia, análise da urina, pressão arterial, RX e tomografia são realizados com frequência entre outros.

TRATAMENTO

Na doença renal crônica ou aguda a internação pode fazer parte da terapia para interromper os sintomas e melhorar a hidratação, essas medicações também podem ser de uso domiciliar se o quadro clínico do animal permitir.

Dependo ainda da doença alguns animais podem precisar ainda de transfusões e cirurgias.

Por Invet Center Limeira

Deixe uma resposta

× Whatsapp